SRBM Projetos

Projetos que elaborei enquanto estive na direção do SRBM

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

PARQUE ROBERTO BURLE MARX


PLANO PARA APROVEITAMENTO DE ÁREA FRONTAL AO SÍTIO ROBERTO BURLE MARX

O Sítio Roberto Burle Marx (SRBM) tem sob sua guarda uma vasta área, onde Roberto Burle Marx, por julgá-la sua, plantou muitas árvores, atualmente cinqüentenárias, e fez construir uma estrada. No entanto, em 1985, ficou demonstrado em últimas instâncias jurídicas que o terreno pertence ao Exército. Atualmente está sem aproveitamento. Utilizamos apenas uma pequena parte, como depósito de lixo orgânico que, depois de transformado em adubo, retorna ao SRBM. Visando corrigir esta sub-utilização, o plano de criação do Parque Roberto Burle Marx (PRBM), um espaço destinado à Educação Ambiental, é um dos projetos mais antigos do SRBM e, prevendo que se possa chegar a um acordo com o Exército, vem se consolidando com o passar do tempo, incorporando novos objetivos. A área em questão é plana e possui aproximadamente 400.000m2. Tem 325m de testada para a Estrada Roberto Burle Marx, frontal ao SRBM, sendo 40.000m2 dotados de densa vegetação arbórea, 250.000m2 de vegetação de pequeno porte e o restante, um pré-mangue semi-alagável, de vegetação característica desse tipo de ecossistema. O programa do Parque RBM prevê, os seguintes equipamentos:

ÁREA DE ESTAR

Uma área aberta, de lazer contemplativo sob grandes árvores, para visitação livre, ou seja, que prescinde de hora marcada, tempo limitado e guia. Similar, nesse aspecto, à visitação que hoje é praticada no Jardim Botânico e Parque da Cidade. Muita gente que quer conhecer o SRBM aparece fora de horário por não saber que as visitas são guiadas e precisam ser marcadas com antecedência. Em tal situação, esses visitantes teriam uma opção, que funcionaria também como um "buffer" do SRBM. O conforto dessa dupla possibilidade de lazer traria aumento de público para as duas entidades, SRBM e PRBM. Reservamos, para a Área de Estar, a parte arborizada, passível de utilização imediata no que diz respeito à preciosa sombra.

ESTACIONAMENTO

Dimensionado com capacidade de 120 vagas de carros e 12 de ônibus para servir aos visitantes do próprio Parque e, também, para solucionar um problema crescente: a quantidade de carros dentro do SRBM.

TELEFÉRICO

A estação de embarque do Teleférico, junto ao Estacionamento, servirá diretamente aos visitantes do SRBM. Este meio de transporte, ecologicamente correto e comprovadamente seguro, passará sobre a Estrada Roberto Burle Marx, desembarcando no ponto visitável mais alto do SRBM, a 115m de altitude. Possibilitará o acesso a lugares belíssimos, de vistas inéditas e deslumbrantes, que até hoje não puderam ser abertos ao público, embora estejam prontos para isso. Os visitantes serão levados em cadeiras suspensas por cabos, descortinando o conjunto em trajeto de 600m até o alto de uma estrada que hoje serve apenas a funcionários e pesquisadores, e poderão descer a , livres de fadiga, para conhecer de perto as plantas, a arquitetura e as obras de arte. Se visitar o SRBM é uma experiência marcante, nesta modalidade opcional agregará, sem dúvida, uma emoção transformadora. A solidão e o silêncio da subida, balançando suavemente sobre as copas das árvores, seguidos do prazer de percorrer jardins que unem de maneira explícita a Arte à Natureza e que foram trabalhados durante 45 anos pelo maior paisagista de seu tempo, certamente não é coisa do dia comum das pessoas. O Teleférico se constituirá num forte atrativo, gerador de recursos para manutenção do SRBM e para novos projetos. Terá publicidade gratuita, dada sua raridade na região e pelo fato de ser o "out-door" de si próprio, impossível de não ser visto por quem passar pela Estrada Roberto Burle Marx. Apesar disso terá impacto visual mínimo para quem estiver percorrendo o SRBM a , porque seu percurso projeta-se sobre a divisa lateral do terreno. Há previsão para expansão morro acima e, numa etapa posterior, quem sabe, ultrapassar a cumeeira do morro para, descendo do outro lado, fazer ligação com o Museu do Pontal e com a praia de Grumari.

MERCADO VERDE

Um Mercado especializado em artigos para jardins, como mudas de plantas, adubos, ferramentas, máquinas, grama, livros, material para irrigação, drenagem, iluminação etc., além de "boxes" de representantes de firmas de paisagismo, chácaras, hortos e floriculturas. Este mercado contará ainda com quiosques de alimentação. Será feito em construções de apenas um andar térreo, na periferia da Área de Estar, próximo ao estacionamento.

RESTAURANTE

BORBOLETÁRIO

Embora seja um país riquíssimo em borboletas, o Brasil não possui ainda um borboletário público. A Inglaterra, com 26 espécies de borboletas, tem 27 borboletários visitáveis. A criação deste tipo de equipamento tem objetivos e justificativas em três áreas: científica, turística e educacional. O primeiro inseto a entrar na lista brasileira dos animais em extinção é a borboleta Parides ascanius, nativa da região que corresponde ao município da cidade do Rio de Janeiro e que hoje ainda é encontrada na Barra da Tijuca e no terreno do PRBM. Encarando este fato preocupante pelo lado positivo, vivemos na única cidade com mais de dois milhões de habitantes, em todo o mundo, que ainda tem em seu perímetro urbano um animal nessas condições, vivendo livremente. O que não podemos permitir é que esta preciosidade desapareça. Um borboletário é um instrumento importante e pode ser decisivo na sua preservação, além de, por si , valer uma viagem a Guaratiba.

AQUÁRIO

Outro equipamento de objetivos turísticos, educacionais e científicos, que teria impacto positivo na sinergia da atração do complexo SRBM/PRBM. No projeto original do parque do Aterro do Flamengo estava previsto um aquário público, que nunca foi construído. Mesmo que se quisesse fazê-lo hoje, a intenção seria prejudicada pois a marina da Glória foi instalada no lugar pretendido. Como alternativa para a localização desse plano de Burle Marx, não podemos pensar em nada mais adequado do que o PRBM.

MANGUE DIDÁTICO

Trilha de interpretação sobre deques de madeira com locais de parada e observação do manguezal. Fundamental como berçário da vida costeira e marítima, o manguezal é um ecossistema injustiçado, pois muitos não conhecem a beleza de sua flora e a riqueza de sua fauna. A educação ambiental terá nesse equipamento de baixo custo um importante instrumento, inexistente até agora em nossa região.

CENTRO DE ESTUDOS ROBERTO BURLE MARX (CERBM)

Uma lei, de autoria da Vereadora Leila Maywald, situa originalmente este Centro no Parque do Aterro do Flamengo. Ocorre que o Aterro é área tombada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), onde nada mais pode ser construído ou modificado. Além disso, não tem sentido desviar a função de uma construção existente (como, por exemplo, um pavilhão para jogos infantis) para servir como sede do CERBM. Oferecemos ao Município a possibilidade de aqui atender a essa Lei, dentro do PRBM, em frente ao SRBM, com todas as facilidades de diálogo que tal proximidade pode ensejar. O Centro deverá complementar o SRBM nas informações sobre a obra de nosso saudoso mestre, abrigando uma coleção informatizada de cópias de seus projetos para consulta pública. Auditório, biblioteca, banco de imagens também fazem parte deste programa.

SERPENTÁRIO

Sendo região de ambiente natural ainda preservado, o bairro de Barra de Guaratiba é pródigo também em ofídios e em acidentes envolvendo-os com pessoas. A idéia de um serpentário visa a proteção preventiva da população através da educação prática com mostruário para diferenciar as espécies perigosas das espécies úteis e, acrescido de um posto médico especializado, criar um centro de atendimento de emergência.

BIBLIOTECA INFANTIL

O Sítio Roberto Burle Marx atua suprindo de alguma forma as lacunas ambientais, botânicas e ecológicas de várias escolas primárias públicas e particulares. Fazemos um treinamento gratuito de professores para que preparem o espírito de seus alunos e orientamos suas turmas nas visitas monitoradas. É nosso dever tentar cumprir o desejo de Roberto Burle Marx e intensificar a divulgação dessas matérias. Nesse contexto insere-se a instalação da Biblioteca Infantil.

ESCOLA DE JARDINAGEM

Visa a transmissão do conhecimento acumulado por gerações de jardineiros, de forma a conservar a excelência técnica deste ofício, aproveitando a experiência de mestres jardineiros do SRBM, hoje aposentados.

VIVEIRO

Destina-se a multiplicar espécies vegetais que serão utilizadas em projetos de reflorestamento na bacia hidrográfica de Guaratiba. Utilizará a mão de obra da Escola de Formação em Jardinagem.